Urgências: Acidentes com Porta

Prendeu o dedo na porta? O que fazer?

Prender o dedo na porta, seja num carro ou dentro de nossas casas, é um dos tipos de acidentes mais frequentes em nosso cotidiano.

A gravidade da lesão está relacionado ao peso da porta e à velocidade com que a porta é fechada sobre o dedo.

Nos casos mais leves, a ponta do dedo fica inchada e o leito ungueal (a “carne” que fica sob a unha) fica com uma tonalidade mais roxa, devido ao hematoma subungueal. Imobilização com uma tala metálica por 1 semana e utilização de anti-inflamatórios são suficientes na maioria desses casos. Se o hematoma for muito extenso e causar dor, 2-4 perfurações com agulhas estéreis podem ser realizadas na unha para drenar o hematoma e aliviar o desconforto.

Nos casos mais graves, ocorre lesão variável do leito ungueal, unha e fratura da falange distal (FD) do dedo preso. Os pacientes devem procurar um pronto-socorro imediatamente para avaliação adequada da extensão da lesão, pois a lesão do leito ungueal e sua matriz germinativa podem acarretar sequelas permanentes do crescimento da unha. Ademais, essas lesões são verdadeiras fraturas expostas com risco de infecção óssea e osteomielite se não tratadas rápida e adequadamente.

Em geral, esses casos necessitam de cirurgia para limpeza da ferida, reparo meticuloso do leito ungueal com técnica microcirúrgica, fixação da fratura da FD com pinos (Fios de Kirshner) e antibioticoterapia por 2 semanas.

 AGENDE UMA CONSULTA

11 9982 87055 (WHATSAPP)

Voltar